Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João 869,  14882-010 Jaboticabal SP
O TIROTEIO NO RIO, A REALIDADE DO BRASIL E A POLÍTICA HOJE COM DISCURSOS VAZIOS Mentore Conti Mtb 0080415 SP // fotos internet Jaboticabal, 6 de maio de 2021 Um tiroteio marcou a manhã de hoje no Rio de Janeiro, na favela do Jacarezinho, com 25 mortes sendo uma delas a de um policial civil. Durante o tiroteio um trem do metrô passou próximo à favela, e dois passageiros foram atingidos dentro de um dos vagões, passageiros que não faleceram. A favela fica na Zona Norte do Rio de Janeiro, com complexo do Alemão e a operação foi para combater o tráfico na favela. Os criminosos fugiram. Um dos fatores que aumentam o número de tiroteio no Rio de Janeiro é a presença de várias quadrilhas que muitas vezes dividem o território de uma única favela. Assim as vezes se encontra um quarteirão de uma favela dominado pelo Comando Vermelho, e já no quarteirão seguinte, a quadrilha, ADA, ou TCP, por exemplo. Mas não vamos nos iludir, a criminalidade hoje se espalhou no pais, como demostra uma reportagem de “A Gazeta do Povo” (https://www.gazetadopovo.com.br/) Paraná em 3 de Janeiro de 2019 e atualizada em agosto daquele ano. Neste ponto o leitor está se perguntando o que um assunto como este, está fazendo em um site desta Região de Ribeirão Preto, como o Crônica e Arte. Caro leitor, neste artigo eu quero apenas lembrar que enquanto o brasileiro vive em meio à violência generalizada, violência da qual não se escapa, nem mesmo morando em cidades pequenas como Dumont, ou cidades como Jaboticabal e Guariba, o Senado Federal e o STF estão preocupados com a CPI da Covid 19.   Eu sei a gravidade que tem a Covid 19, mas além da Covid 19, provocada sim, por um vírus existente em morcegos na China, (que habitam uma área próxima ao Laos) e que vinha sendo estudado em 9 laboratórios de Wuhan na China, desde 2012, (entre eles o Centro de Virologia de Wuhan), como registrou a RAI, Radio e Televisão Italiana em uma notícia (reportagem em vídeo, em arquivo neste site), assunto este reportado também no jornal "The Washington Post" e o canal de TV Fox News, veículos de comunicação Estadunidenses, o Brasil tem problemas, de magnitude quase pior que a pandemia. Uma delas é a violência. O Brasil jogou para baixo do tapete, a negligência que se tem com a própria população. Tirando raríssimas exceções, há quase quarenta anos se deixa as questões sociais em segundo plano, ou se remedia com programas de cestas básicas, auxílios isto, bolsas aquilo, etc. O Brasil de há muito tempo não cria uma estrutura capaz de atender a população que tem ou que vai ter com o decorrer dos anos. A crise hospitalar que apareceu durante a pandemia já existia antes, mas só foi lembrada agora, quando, no linguajar popular, “a porca torceu o rabo”. Os problema é tão grande que não temos saneamento básico satisfatório, cidades como Jaboticabal onde o serviço atinge praticamente a totalidade das casas, a autarquia está em crise, com tubulações velhas e captação de agua sempre com dificuldade e problemas, como fui alertado durante a última campanha eleitoral. Na periferia do Rio de Janeiro por exemplo a agua é barrenta e malcheirosa. As ruas esburacadas, inclusive em Jaboticabal. Nestes últimos anos a população cresceu, mas o judiciário foi esquecido e mesmo antes da pandemia não tinha estrutura (física e de pessoal) para atender a população. As delegacias foram reduzidas e muitas vezes mal tem faxineiros e, os escrivães e investigadores se revezam no transporte de presos. Mas as demandas sociais e os litígios aumentaram, proporcionalmente ao aumento da população e parte da população, sabendo que o judiciário vai demorar, recorre a bandos de criminosos para resolver seus litígios. Agora começamos e ver notícias onde comerciantes e a população em geral, recorre a criminosos para intermediar litígios. Na Bahia há cerca de 10 dias, dois ladrões pegos roubando no atacadão “Atakarejo”, no bairro de Amaralina em Salvador, foram pegos pelos seguranças e entregues, não para a polícia, mas para traficantes, que os mataram. Quando a polícia chegou, os seguranças despistaram dizendo que nada tinha ocorrido. Assim leitores chegamos praticamente ao fim de um pais, onde as pessoas reconhecem como poder um grupo de traficantes e ignoram a polícia e o judiciário, isto, mesmo um supermercado. Em São Paulo, vira e mexe aparecem notícias informando que pessoas cobrando dividas, chamam criminosos para resolver litígios, e por absurdo que possa parecer até parte da imprensa enfeita e enaltece o fato criminoso, chamando este tipo de bando criminoso de Tribunal do Crime. Esta mesma imprensa fala em gerente do tráfico, (gerente é cargo em empresa, não em quadrilha), no tráfico não tem gerente tem traficante. Às vezes eu ouço quartel do tráfico, oras leitores, trafico tem covil e não quartel. É neste pais, de contrastes e com este problema gigantesco que vemos uma CPI, discutindo sobre a pandemia em discursos vazios. Discutem como se estivéssemos em um pais, sem problemas, como se o Brasil fosse um pais com sua população, sem os índices de pobreza e sem as mazelas que tem. Vemos os Senadores discutindo como se o país não tivesse de acordo com o Censo 2010 do IBGE, cerca de 11,4 milhões de pessoas morando em favelas, com 12,2% delas (ou 1,4 milhão) só no Rio de Janeiro (Segundo a Agência IBGE de Notícias). Um pais oficial, burlesco e caricato no dizer de Machado de Assis, longe de um pais real. Neste pais oficial, longe da fome, de doenças como a tuberculose, a sífilis, a covid 19 e dos tiroteios como o de hoje, muitos políticos agora já pensam na eleição de 2022, nem que para isto tenham que transformar um assunto sério como a pandemia em palanque eleitoral.
fotos: facebook do autor  dominio público e EBC
Mentore Conti Mtb 0080415 SP (jornalista, advogado e professor de História e Geografia)
Para ler em Smartphones gire seu aparelho na horizontal
continua depois do anuncio
Ernesto Geisel e Getulio Vargas
Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte