Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com.br Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA DO COMÉRCIO, VACINA E A FASE VERMELHA. Jaboticabal 22 de Janeiro de 2021 Nas últimas semanas, temos presenciado as oscilações dos casos de COVID-19 em nossa cidade estamos com 36 casos confirmados de Corona Vírus. Jaboticabal chegou ao número de 2.360 casos confirmados desde o início da pandemia, e em todo o Brasil tem visto o número de contaminações dispararem em função das festas de final de ano. Em São Paulo, os casos confirmados de Covid-19 já são 1.670.754 desde o início da pandemia, enquanto os óbitos chegaram à marca de 50.938. As medidas sanitárias de contenção para a doença estão sendo desenvolvidas e a corrida pela certificação da vacina pela ANVISA já ocorreu. Em meio as ações corruptas frequentes de governos e dirigentes a politização continua e a vacina que antes não estava aprovada, agora não chega no braço da população por outras razões que não as corretas. Valendo-se de seus cargos muitas autoridades “furaram as filas” e sem o menor constrangimento postaram nas redes sociais esnobando seus feitos à população desesperada e sofrida. O Estado de São Paulo em todas as regiões vão voltar à fase vermelha do Plano SP aos finais de semana. A fase é a mais restrita e permite que somente os serviços essenciais, como farmácias e supermercados, permaneçam abertos, visando reduzir o numero de contaminações.  Ao verificar os dados estampados em boletins divulgados pela Secretaria de Saúde do estado, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva está em mais de 70% o que é extremamente preocupante. Embora a operação de aplicação das vacinas teve inicio, os cuidados devem ser redobrados. Na cidade de Mococa SP, tendo em vista o alto grau de contaminação, a prefeitura enviou a Câmara Municipal um projeto de lei impondo multas de mais de R$ 11 mil reais para quem patrocinar festas, para o imóvel onde acontecer a festa e multas de em torno de R$ 3 mil reais para cada pessoa que for na festa. Exemplo de medida que pode coibir e reduzir a despreocupação dos organizadores destes eventos. Não raro ao dar uma volta pela cidade, podemos constatar aglomerações de toda espécie que vais desde bares e locais que são frequentes até campeonatos de futebol e outras atividades sem a menor preocupação com as providencias e cuidados sanitários. Nosso Comércio precisa de atenção redobrada por parte da Administração Pública. A articulação que poderá amparar os comerciantes e manter de pé a economia da cidade são os combinados entre a classe dos comerciantes e Indústria e a Prefeitura Municipal. Quando as ações surgem através de “combinados” entre o setor público e privado, evidentemente mantendo todas as bases do direito administrativo, todos ganham, pois todos estão envolvidos nas ações e certamente farão o possível para cumprir. Mesmo com as medidas restritivas, o poder público pode flexibilizar o comércio e Indústria dando amparo de que precisam para continuar respirando, mesmo porque o oxigênio também deve circular e é necessário para a saúde plena das empresas e dos empregadores. Orientações, campanhas publicitárias massificadas por todos os setores da administração pública podem ser o último “bastião” de apoio a esta classe tão sofrida. Campanhas demonstrando os benefícios da Utilização de máscaras, tapetes de desinfecção, luvas, álcool em gel, pulverização na área central da cidade podem dar o alento de que precisam apontando que cada um deve fazer a sua parte.    
FALANDO SÉRIO
João Martins Neto *
*Dr João Martins Neto é Advogado em Jaboticabal SP
facebook do autor e Mentore Conti
CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
*Dr João Martins Neto é Advogado em Jaboticabal SP