Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com.br Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
O NOCAUTE EM NOSSA ECONOMIA A regra básica do capital é produção e consumo. Nada é fabricado para não ser comprado. Qualquer coisa que siga linha de produção ou manufaturado, precisa de alguém para adquirir e fazer a roda da economia girar. Porém esta, quase ordem natural das coisas está em declínio. No mundo todo houve as regras sanitárias estabelecidas, algumas mais rigorosas outras não. O funcionário deixou de ir ao trabalho. O que se  concretizou nestes últimos tempos é que mesmo em grande industrias com automação, qualquer máquina necessita de intervenção humana. Há tempos foi dito que se o mundo capitalista espirrasse, o mundo inteiro ficaria gripado. Hoje esta marca está registrada a um único País. Se a China  tiver qualquer sintoma de resfriado, poderá e está provocando pneumonia na economia mundial. Embora a China é um país que detém grandes linhas de produção e tecnologia, fabricando de tudo, é o maior País consumidor do Mundo, dependente de produção agrícola e pecuária, inclusive do Brasil. O que lhe atingir atingirá o mundo todo. O Brasil assim como inúmeros países enfrentam o coronavírus  COVID-19 que deu uma grande rasteira em vários setores da economia. Nem a indústria do entretenimento escapou. Show de artistas foram cancelados. Partidas de futebol ocorrem sem torcida nos estádios. Viagens pelo mundo acabaram suspensas ou canceladas. A indústria do medo (Mídia do mal) investe pesado contra a população ocasionando revolta e desafio de uma parte da população. O desconhecimento pelas pessoas sobre os riscos ajuda a aumentar o contágio. Muitos que antes não aceitavam mais sair em grupo ou mesmo ficar junto no mesmo lugar agora se aglomeram facilitando a transmissão da doença. A regra hoje ditada pelos Governos é a solidão, como se apenas o isolamento resolvesse a situação. A rede pública de saúde em nosso Estado e em Nossa cidade está sobrecarregada, provocando entre outros problemas graves, jornada de trabalho excessiva a esta categoria, causando prejuízos imensuráveis as vidas destas pessoas. Questionamento que se faz a todo instante: - O que foi feito com os valores que o Governo Federal destinou aos Estados e Municípios para o Combate da pandemia? Onde estão os leitos prometidos? E o nosso Comércio? As ações administração Pública não estão mostrando ser eficazes para conter o que se aproxima, o Nocaute da economia local. Uma aproximação mais efetiva entre comerciantes e a administração pública poderia ser solução. Estender o atendimento em formato de revezamento entre os Comerciantes poderia ser tentado. Não há necessidade de extrapolar o horário de trabalho, mas em forma de rodizio ou escala onde todos trabalham todos os dias respeitando o limite de 8 horas diárias. Em muitas cidades foi decretado o lockdown que não salva vidas, e fará a economia sangrar até seu último suspiro, em total colapso social tornando o comercio inoperante e por consequencia pessoas necessitadas muito mais pobres.
FALANDO SÉRIO
João Martins Neto *
*Dr João Martins Neto é Advogado em Jaboticabal SP
facebook do autor EBC e Internet
CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
*Dr João Martins Neto é Advogado em Jaboticabal SP