Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com.br Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
“FAST-FOOD” DA ROMA ANTIGA É ENCONTRADO EM POMPEIA Mentore Conti Mtb 0080415 SP  fonte e fotos Agenzia Nazionale Stampa Associata (ANSA). Jaboticabal, 28 de dezembro de 2020 A ideia de que o fast food ou as lanchonetes é uma invenção das grandes cidades norte-americanas, não é   tão correta assim. Recentemente foi encontrado em Pompeia, cidade Romana destruída pela erupção do vulcão Vesúvio em 79 dC um, termopólio, ou em latim thermopolium, local para venda de comidas rápidas e bebidas também. Pompeia fica a 26 km de Nápoles e 241 km ao sul de Roma. No local foram encontrados panelas de Barro com restos dos pratos mais saborosos, como cabrito aos caracóis e uma espécie de paella com peixe e carne juntos, e um vinho pronto para servir. Também foram encontrados sopa de porco, peixe e caracol e vinho corrigido com favas.  A cidade de Pompeia era habitada em geral por grandes Comerciantes, políticos e senadores da Roma antiga.  No termo pólio encontrado tem um balcão decorado com imagens de um galo, um cachorro com  uma coleira e gansos germânicos. Este termopolio era um bar para comidas rápidas o que chamaríamos hoje de street food ou fast food, ou ainda lanchonetes.  A descoberta revela um bar que por causa da erupção vulcânica foi “congelado” no tempo e preservado até nossos dias. O local parece ter sido abandonado às pressas e em um segundo ambiente do local, duas ossadas humanas foram encontradas (clientes que ficaram presos? Isto se perde no tempo). Em Pompeia foram encontrados já, corpos petrificados de muitos habitantes que foram engolidos pela lava vulcânica formando uma fotografia em três dimensões daquele dia terrível da erupção do Vesúvio.  Segundo o diretor do Parque arqueológico, Máximo Osanna e o Ministro dos bens culturais Dario Francischini, entrevistados pela ANSA disseram que essa descoberta é o resultado do trabalho de equipe que se faz há muitos anos. “Um grande exemplo para a retomada do país (se referindo a paralisação que a Itália teve por causa da pandemia do coronavírus)  O local se situava na Regio V em frente uma praça de grande passagem. O encontro inicial do local foi feito em 2019, mas divulgado na semana passada, quando os arqueólogos tinham encontrado os sinais nas cinzas de um grande portão de madeira. O local será ainda trabalhado e poderá estar aberto para visitação em Abril de 2021.